24 julho 2015

desapego

Falta de apego; característica ou condição de quem é desapegado; que demonstra falta de amor por alguém (ou algo); desapego. Que não demonstra interesse; particularidade da pessoa que expressa indiferença; desprendimento.
Eu era o tipo de pessoa que chegava em uma loja de roupas, ou sapatos, e não sabia escolher entre uma coisa ou outra, levava os dois. Hoje em dia eu entro nas lojas, olho, experimento, e deixo aonde eu encontrei. O que houve?


Estamos vivendo em uma época que só se fala em crise, mas acho que ela só chegou para quem gasta mais do que ganha. Desde quando comecei a trabalhar/estagiar no hospital, e ganhar menos que um salário mínimo (bem mesmo), e ainda ter que suprir os gastos com a faculdade, aprendi que não importa quanta roupa e sapato você compre, você sempre acabara usando as mesmas coisas e continuara dizendo que esta sem roupa. 

Outra coisa que eu ando carregando para a vida é "não gastar o restinho do salário com uma peça só", a gente se mata o mês inteiro, espera pelo tão sonhado 5º dia útil para deixar na primeira loja da esquina? Prefiro gastar com comida u_u

O filme que com certeza definiria a minha vida do momento é Os Delírios de Consumo de Becky Bloom, estou pechinchando todas minhas roupas que ficam parada no armário naqueles brechós do Facebook e esta dando super certo. Agora tenho espaço no armário para futuras peças usáveis.

Comprar ainda sim continua sendo para mim umas das coisas mais gostosas do mundo, mas é muito mais gostoso pagar baratinho em algo que vou usar muito!

Related Articles

4 comentários:

  1. Eu também já fui muito de gastar dinheiro, em roupa, sinceramente eu adorava entrar numa loja e comprar mil e uma coisas. Agora ando mais contida e tento poupar dinheiro para um futuro próximo.
    Beijinho.
    http://mariacrescida.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que não é só eu que dei uma segurada no consumismo Maria, volte sempre!

      Excluir
  2. Também acho que esse negócio de crise derrubou apenas quem gasta além da conta. Quem tem tudo controlável, ainda consegue viver sem se endividar, como é o caso aqui em casa, por mais que as coisas aumentaram :/ E, realmente, nada melhor do que comprar uma única coisa que você sabe que vai usar (e ainda pagar barato), do que comprar mil coisas por impulso e ver que quase nunca vai usar aquilo.

    Beijos,
    http://daniperere.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal que pensamos igual Daniela, beijão!

      Excluir

Obrigada por dedicar uma parte do seu tempo para deixar um comentário, eu fico muito feliz!