10 julho 2016

Defeito meu ou delas?


Até hoje, nunca tinha concordado com essa tirinha. Se você me conhece bem já deve ter me ouvido dito "eu odeio pessoas" e juro que nunca disse isso por mal, é que eu tenho um instinto muito grande em me proteger e proteger as pessoas que amo.

Eu tenho uma coisa que nunca vou conseguir mudar, porque também acho que é um pouco da minha família, somos muito seletivo com quem nos relacionamos, como uma intuição de que não devemos nos envolver ou confiar, já tentei contrariar algumas vezes e foi a pior escolha que já fiz.

Parece ser bom? Pode até ser, mas já me causou alguns problemas, é difícil fazer o outro entender esse meu jeito, as vezes posso parecer chata e implicante, mas enfim, não é bem sobre disso que vim dizer.

Sabe, não tem nada de errado em ser enganado, ser passado para trás, ser traído, o problema não é você, o erro não é seu. Pelo contrario, ser uma pessoa boa, prestativa, amiga, é uma dadiva de Deus, é o mais correto possível e a melhor escolha.

Talvez eu me leve um pouco mais de tempo de me convencer totalmente sobre isso, mas ter conseguido enxergar isso com outros olhos já é um grande passo, conseguir enxergar em si mesmo o que deve ser mudado é um passo muito grande para uma vida melhor.

Related Articles

2 comentários:

  1. Oi Brenda, tudo bem?
    Vi seu recadinho lá, consertei o link. caso queira participar, o formulário está no post para facilitar.
    Beijoos

    ResponderExcluir
  2. Eu concordo com você,se a gente descobre que tem amigos falsos, a culpa não é da gente, e sim deles, porque o nosso caráter não pode ser medido com base em quem andamos, ou se somos feitos de trouxas. É uma bela msg.

    ResponderExcluir

Obrigada por dedicar uma parte do seu tempo para deixar um comentário, eu fico muito feliz!